Um dia na Reha

A rotina diária numa “Reha” é bastante pitoresca. A sua vida aqui dentro é bem diferente do mundo lá fora.
Você recebe uma programação semanal de todos os tratamentos que terá. Ao longo da semana ela pode sofrer alterações – você tem que olhar na sua caixa de correio no mínimo três vezes ao dia.
A quantidade de tratamentos e atividades diárias varia, sendo em média umas sete por dia. Você tem que se locomover de um alugar para o outro o tempo todo.
Dependendo das atividades, você também terá que trocar de roupa diversas vezes, a menos que você queira sair da hidroginástica e ir diretamente para uma palestra de maiô, por exemplo.
Ao longo do dia, você pode chegar a percorrer uns 5 km de caminhada, incluindo as escadas, sem ao menos ter saído do prédio.
Nessas idas e vindas, a palavra mais usada é “Hallo” – você cruza o tempo todo com muitos outros pacientes e funcionários nos corredores e, é claro, cumprimenta todo mundo.
Aqui o tratamento é diferenciado, de acordo com sua necessidade. De resto, somos todos iguais, independente da sua profissão ou renda. Todos os quartos são praticamente iguais e as refeições também. Inclusive o sistema de tirar sua própria bandeja da mesa e jogar o lixo, pois também os funcionários estão aqui para trabalhar e não para te servir como empregados.

Há uma disposição entre os pacientes, de se abrirem mais rapidamente. Tudo que vivemos aqui juntos nesse microcosmo, acontece num ambiente protegido e é bem mais intenso.
Nas horas livres nos encontramos pra caminhar fora da clínica, pra tomar um café ou jogar cartas juntos.
Sentimos saudades da nossa família e da nossa casa. Por isso, não tem coisa mais gostosa do que receber uma carta ou um pacote de alguém. É uma alegria, quando você olha na sua caixinha do correio e encontra o bilhete dizendo: Sie haben Post! 🥰

Nem tudo são flores

“Duas coisas se turvam num doente, a urina e os pensamentos”
Eugen Roth


Dores nas costas, tensão nervosa, insônia, tontura, disfunção hormonal, fadiga, desânimo, hérnia de disco, fibromialgia, síndrome de Hashimoto, estresse no trabalho, dores crônicas, falta de concentração, enxaqueca, bullying, gastrite, depressão, crise no casamento, problema na integração…O que está acontecendo comigo? Você pode estar se perguntando! Muitas vezes nem sabemos mais, como e/ou porque foi que o mau estar que estou sentindo começou. Se foi com aquela dorzinha, que chegou de fininho e agora está terrível ou foi por causa daquela colega, “a pedra no meu sapato”, que tentou de novo me sabotar. E, de repente, quando menos esperamos nos damos conta, de que não estamos mesmo nada bem. Nos sentimos doentes e ficamos paralisados diante da situação. Mas não foi de repente! Nosso ser como um todo, corpo, alma e espírito, com certeza já vinha nos alertando, de que alguma coisa não estava bem. Foi a urina primeiro ou foram os pensamentos? Na verdade, não importa a ordem dos fatores. Fato é, que a balança está desequilibrada e a repercussão disso atinge muitas vezes, todas as áreas das nossas vidas. E agora? Bem vinda ao clube! Você não é a primeira, a única e muito menos a última a se sentir assim. Não se desespere, não desanime, não desista de você! Retire os pesos mortos dos seus ombros, apare as arestas pra voltar a crescer ainda mais forte. Construa uma ilha ou um forte imaginários, onde você seja a dona do pedaço, onde possa descansar e recarregar as energias. Cuide-se com amor! Busque ajuda! Exercite a atenção plena em sua vida (Mindfulness, Achtsamkeit).

“A felicidade não nos é dada. A fonte da felicidade está em nós mesmos. Por isso não temos que nos esforçar, procurando a felicidade fora de nós. Somente podemos encontrá-la dentro de nós mesmos.”

Kur, Reha, Mutter-Kind-Kur

Manter-se saudável ou restaurar a saúde são, a grosso modo, os objetivos maiores desses três tratamentos, onde o/a paciente obterá acompanhamento médico e diversas atividades para alcançar esses objetivos.

Uma “Kur” (cura) é um tratamento preventivo, para manter ou estabilizar o estado de saúde da pessoa, bem como prevenir ou evitar um possível agravamento do quadro.
Uma “Reha” (rehabilitação) tem como objetivo, restaurar e melhorar o estado de saúde físico, psicológico ou mesmo ambos (psicossomático), da pessoa que já se encontra doente.
A “Mutter-Kind-Kur” (tratamento de mãe/pai com filho/s), como o próprio nome já diz, é específico para o tratamento dos pais com crianças, onde ambos poderão obter acompanhamento médico paralelamente.

Quem paga os custos da sua estadia e do tratamento na clínica? O seu seguro de saúde, se for pra evitar um estado de dependência de cuidados. Ou o sistema previdenciário, se for pra evitar uma redução da sua capacidade de trabalhar. Ou ainda o seguro de acidentes (Unfallversicherung), caso o seu problema seja decorrente de um acidente.

Normalmente o tratamento tem a duração média de três a cinco semanas, podendo ainda, em alguns casos ser estendido.Vale ressaltar, que você terá que pagar uma taxa diária de 10 euros, por esse período.
Quem tem direito a esses tratamentos? Existem alguns requisitos específicos, que demandam uma análise de cada caso individualmente.
Mas, de um modo geral, todas as pessoas que vivem (legalmente) na Alemanha, que tenham um problema de saúde e tenham esgotado todos os tipos de tratamentos disponíveis sem melhora significativa, têem direito a esses tratamentos.
Se esse for o seu caso, então fale com seu/sua médico/a a respeito destas opções, pra que ele/ela possa te orientar e iniciar com você o processo do pedido de uma Kur, Reha ou mesmo uma Mutter-Kind-Kur.

Nós somos privilegiados em viver num país, que dispõe de um dos sistemas sociais mais abrangentes do mundo.
Você agora também faz parte dessa sociedade. Conheça um pouco mais dela e se informe a respeito dos seus direitos.